Médicos e enfermeiros da rede municipal de saúde e do Hospital e Maternidade Santa Maria participaram hoje (20) de uma capacitação para o tratamento de pacientes com reumatismo crônico pós-chikungunya. A ação foi promovida pela Secretaria Municipal de Saúde, pelo comitê de arboviroses (Dengue, Zika e Chikungunya) da Vigilância em Saúde e ministrada pelo médico reumatologista Kennedy Amaral.

Dr. Kennedy reuniu os trabalhos mais atuais sobre o tema e alertou para comprovada associação da infecção pelo vírus da chikungunya a lesões articulares irreversíveis e incapacitantes em alguns pacientes.

A infecção pelo chikungunya não causa dores apenas durante os dias em que o vírus está circulando no corpo da pessoa que o contraiu. Segundo especialistas explicam que as dores e outros problemas mais sérios persistem em uma porcentagem de pessoas que foram picadas pelo mosquito que carregava esse vírus. Inflamação crônica nas juntas, problemas de visão e até mesmo meningoencefalite, uma espécie de meningite.

Para Caio Henrique, diretor da Vigilância em Saúde de Araripina, esse encontro foi de extrema importância para sensibilizar os profissionais da saúde com relação às complicações crônicas pós-chikungunya. “O momento de estudo e reflexão trouxe embasamento teórico e científico para capacitar os profissionais do município na assistência à saúde dos araripinenses, prevenindo maiores complicações”, disse.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here