Várias ações foram realizadas para o desenvolvimento do município

O ano foi de muito trabalho e parcerias firmadas com o Governo de Pernambuco, por meio do governador, Paulo Câmara. Só assim foi possível, na gestão do interventor, Mário Cavalcanti, driblar a crise instalada no país e trazer para Gravatá, no Agreste, grandes benfeitorias, entre eles, a reforma do Hospital Dr. Paulo da Veiga Pessoa, orçada em R$ 900 mil. Durante este ano, foi possível regularizar os salários atrasados dos servidores e ainda elevar a arrecadação, proveniente da inédita atualização do cadastro imobiliário. Com o trabalho, o número de imóveis passou de 17 para 44 mil. Um benefício que será deixado, pela Gestão da Intervenção, para o município.

SAÚDE – A reforma do Hospital Municipal Dr. Paulo da Veiga Pessoa acontece em toda sua estrutura. Toda a rede elétrica terá o cabeamento renovado, ao todo, 10.700 metros de cabos. A iluminação será trocada por lâmpadas de LED e mais de 1.800 m² de cerâmica das paredes serão substituídas. Também será realizada a pintura interna e externa de todo o prédio, totalizando 9.600 m². Os recursos para esta reforma no Hospital são provenientes de convênio com o Governo do Estado, por meio da Secretaria Estadual de Saúde, com investimento total de R$ 900 mil. Além da reforma, um grupo gerador foi adquirido para garantir o fornecimento de energia elétrica ao Hospital, este com apoio financeiro do Governo Estadual, com investimento de R$ 46,9 mil.

Ainda na saúde pública, com recursos do Governo do Estado, a Prefeitura de Gravatá adquiriu uma ambulância nova, equipada para UTI, destinada ao Hospital Municipal. O investimento foi de R$ 160 mil.

Para melhorar o transporte dos Agentes de Combate às Endemias (ACE), uma Sprinter completa, zero Km, foi entregue na semana passada, no valor de R$ 138 mil. Este veículo irá garantir conforto, segurança e melhores condições de trabalho aos servidores. Os recursos para aquisição deste veículo são provenientes de emenda parlamentar do Deputado Waldemar Borges, representando um grande avanço para todos os integrantes da categoria que, por muitos anos, eram transportados por veículos em condições precárias, colocando em risco a segurança dos mesmos.

Outra situação que será melhorada é o transporte de pacientes para tratamento fora do município, conhecido por TFD (Transporte Fora do Domicílio), através da aquisição de um micro-ônibus, por meio de recursos provenientes do Governo do Estado, o investimento foi de R$ 286 mil, também mediante emenda parlamentar.

O trabalho na saúde não para. As unidades de saúde da família (Santa Helena, Nossa Senhora das Graças e Patrícia Nely) passam por reformas, cujo investimento foi de R$ 300 mil, obtidos através de recursos próprios do Município. A reforma se destinou à realização de serviços como: revisão de telhado, elétrica, hidráulica, colocação de cerâmica no piso e nas paredes e pintura interna e externa. Também será implementada a reforma da Central de Abastecimento Farmacêutico, no valor de R$ 47 mil, com a execução de serviços de revisão elétrica, rebaixamento de teto, pintura interna e externa e climatização. A Farmácia Popular também será revitalizada, com investimento de R$ 17 mil, para realizar reparo de telhado, revisão elétrica, hidráulica e pintura em geral. Tais conquistas só foram possíveis diante da confiança depositada pelo governador, Paulo Câmara em toda a equipe da intervenção, que está na cidade com a missão de organizar a casa e garantir melhorias ao povo gravataense.

AGENTES DE SAÚDE SATISFEITOS – A Prefeitura de Gravatá, no Agreste, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, tem realizado grandes conquistas para a saúde pública. Com o apoio do Governo do Estado, por meio de emendas, convênios e também com recursos próprios, as melhorias acontecem em todos os setores. Foram entregues Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e uniformes para todos os Agentes de Combate às Endemias (ACE) e aos Agentes Comunitários de Saúde (ACS).

A utilização do material adquirido faz-se necessária para facilitar a identificação dos servidores das Vigilâncias e dos Agentes Comunitários de Saúde por parte da população e dos diversos atores próprios das instituições no desenvolvimento de suas atividades. Os recursos financeiros para aquisição dos equipamentos foram oriundos do Ministério da Saúde (através dos Blocos da Atenção Básica e Vigilância em Saúde), Estado e recursos próprios. Esta atitude foi de extrema importância para promover a proteção de servidores, minimizando a exposição a riscos ocupacionais específicos da atividade.

A intervenção, norteada pelo lema do governador, Paulo Câmara de honestidade e empenho absoluto, ao longo do ano de 2016, implementou grandes avanços nas negociações desta importante categoria, podendo citar as regulamentações dos incentivos financeiros do Programa Nacional de Melhoria e Acesso da Qualidade da Atenção Básica PMAQ – AB (todos os profissionais da Atenção Básica) e do Incentivo Financeiro do Programa de Qualificação das Ações de Vigilância em Saúde PQAVS, além da elaboração do projeto de lei da Insalubridade (ACS), do decreto regulamentar da gratificação de produtividade SUS (todos os profissionais da rede de saúde) e do repasse do incentivo adicional da assistência financeira complementar para os Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias.

SANEAMENTO – A primeira etapa do Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) local, obra de R$ 27 milhões que vai beneficiar 33,5 mil habitantes no município, é outra conquista de grande valia para a cidade. A primeira etapa desse sistema será viabilizada pelo programa de Saneamento Ambiental da Bacia Hidrográfica do Rio Ipojuca (PSA). A Compesa vai mapear toda a rede já existente e modernizá-la.

O interventor, Mário Cavalcanti faz questão de expressar ao governador, Paulo Câmara seu enorme agradecimento, em nome de Gravatá e toda a sua população. O interventor frisa também que a parceria com o Governo de Pernambuco contribuirá para que a administração local siga trabalhando de forma correta, otimizando os recursos e controlando os gastos públicos.

PE 087: GRAVATÁ E MANDACARU MAIS PERTO DO POVO – A PE 087, que liga Gravatá ao distrito de Uruçu-Mirim, teve sua primeira etapa concluída, com pavimentação até o distrito de Mandacaru.  Esta obra foi retomada pelo Governo de Pernambuco na pessoa do governador, Paulo Câmara. O investimento global é de cerca de R$ 10 milhões, provenientes do Governo Estado e União, além de uma emenda do ex-deputado federal Sérgio Guerra, que faleceu em 2014.

Esta obra, que ligou o município de Gravatá à Mandacaru, representa fiel desenvolvimento e qualidade de vida aos moradores daquela comunidade. A PE 087, além de facilitar o deslocamento de transportes, viabiliza o escoamento da produção rural de Mandacaru, bem como dos sítios vizinhos.

OPERAÇÃO TAPA BURACOS – Foi assinada em Gravatá, no Agreste, a Ordem de Serviço para realização de uma grande operação tapa buracos, contemplando 226 ruas em todos os bairros da cidade. A ação está orçada em R$ 650 mil, verba proveniente da Emenda Parlamentar nº 140/2016, do Deputado Estadual Waldemar Borges.

Neste total de 226 vias, 14 delas receberão recapeamento asfáltico. O objetivo da intervenção é deixar a maior parte possível da malha viária do município em perfeito estado, garantindo, portanto, fluidez no trânsito, segurança e qualidade de vida aos gravataenses.

A ação priorizou não somente os corredores com maior intensidade de tráfego, mas, também, localidades na periferia.

RUAS PAVIMENTADAS – O interventor, Mário Cavalcanti entregou à população, quatro ruas pavimentadas no bairro Boa Vista, em Gravatá, sendo elas Rua Luís Gonçalves, Rua Maria Elvira, Rua Santa Bárbara e Rua Deputado Arruda Câmara.

As obras foram iniciadas em 2015 e estavam paralisadas. Com o esforço da intervenção e apoio do governador, Paulo Câmara, o trabalho foi retomado e concluído. Os recursos utilizados para a pavimentação são provenientes do Fundo Estadual de Apoio aos Municípios (Fem 2) e giram em torno de R$ 1,9 milhão, contemplando 19 ruas. Até o momento, foi repassado um montante de R$ 1,2 milhão.

EDUCAÇÃO – Uma triste realidade encontrada nas escolas da rede municipal de Gravatá foi escolas com turmas multisseriadas. Nelas, os alunos de várias séries estudavam numa mesma sala com um único professor. Esse método influenciava diretamente nos índices de aprendizagem, bem menores em relação ao recomendado pela Lei de Diretrizes e Bases (LDB).

O reordenamento da rede de ensino de Gravatá foi realizado de forma democrática, após reuniões com pais de alunos e líderes em cada comunidade onde foram analisados os benefícios da medida. Todos os requisitos legais de que trata a Lei nº 12.960 foram seguidos, inclusive, o parecer técnico da Gerência de Normatização, ligada ao Sistema de Ensino de Pernambuco. Antes do reordenamento, a Secretaria de Educação fez um diagnóstico do impacto que teria a ação em relação às comunidades afetadas.

Uma parceria firmada entre a Prefeitura e o Governo do Estado trouxe para Gravatá um investimento na ordem de R$ 1,5 milhão. Com a verba, seis escolas foram reformadas. São elas: Escola Municipal Cônego Eugênio Vila Nova e Escola Municipal da Serra na zona urbana e na zona rural, as escolas João Paulo I (Distrito de Mandacaru), Escola Municipal Francisco Galdino Chaves (Distrito de Russinhas), Escola Municipal Padre Machado (Sítio Cumbe) e Escola Municipal de Camocim (Sítio Camocim).

As escolas contempladas receberam mudanças estruturais, elétricas, hidráulicas, retelhamento, troca de piso e pintura interna e externa. Com a iniciativa, mais de dois mil alunos serão beneficiados e, em curto espaço de tempo, terão mais conforto para estudar. No ambiente adequado, os estudantes terão mais concentração e a garantia do aproveitamento no que diz respeito ao conteúdo ministrado em sala de aula.

ASSISTÊNCIA SOCIAL – A qualificação dos gravataenses é uma das principais preocupações da administração. O investimento em cursos profissionalizantes tem sido uma constante. Por isso, para estar mais próximo da comunidade carente, o Centro de Formação Profissionalizante foi inserido nas dependências da Escola Monsenhor José Elias, no Caic.

Cursos dos mais diversos são oferecidos gratuitamente, entre eles, laticínios, saúde do idoso, beneficiamento de pescado, culinária rural, artesanato, precificação com técnicas de vendas e organização de eventos. Desde que a intervenção assumiu a gestão, 680 pessoas já foram capacitadas. O SENAR, SENAC, SENAI E Secretaria Estadual de Turismo são parceiros nas capacitações.

Na mesma Secretaria foi instituído o Conselho de Assistência Social de Gravatá. O órgão, de controle social, faz um comparativo de execução física e financeira, das ações realizadas pela assistência, bem como, é o responsável pela fiscalização do Bolsa Família no município. O mesmo é um órgão colegiado deliberativo paritário previsto no art. 16 da Lei Federal 8.742/1993 (Lei Orgânica da Assistência Social – LOAS), e tem por finalidade construir e discutir políticas públicas sobre exclusão social. No município, sua função é contribuir com a construção da cidadania, combate à pobreza e a desigualdade social.

Leite para todos: em março de 2016 a Secretaria assinou termo de adesão ao Programa Leite de Todos, por meio da Secretaria Estadual de Agricultura e Reforma Agrária, para atendimento de 370 famílias. O Programa busca reduzir as deficiências nutricionais das populações carentes, com prioridade para crianças, gestantes e nutrizes e pessoas idosas, com distribuição diária e gratuita de leite fluido pasteurizado por família. O Município de Gravatá, realiza distribuição semanal para 370 famílias, na zona urbana e rural.

E até o final deste ano, outras ações serão realizadas pela gestão da Intervenção para melhorar a vida dos gravataenses e das pessoas que visitam a nossa cidade.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here